Pavlova - Happy Birthday Marta!


E porque depois do arroz doce esta tem sido a minha sobremesa favorita, hoje, no dia do meu aniversário partilho com vocês uma das melhores pavlovas que temos comido lá em casa. A receita surgiu quando partilhei numa página do Fb uma das Pavlovas que tinha feito. A Paula achou e muito bem que podia partilhar comigo algumas dicas e quantidades para que eu pudesse obter uma pavlova perfeita. Lá fui para casa toda contente e tentei concentrar-me para que tudo corresse na perfeição. Os meus queridos adoraram é claro! Para eles é sempre perfeita… Agora acho que ainda tenho mais uns pormenores a acertar, mas isso é em relação ao tirar a pavlova do papel… Tudo se há-de resolver por bem! Mas falando apenas um bocadinho do dia de hoje… São 39 e está tudo dito… ou quase!

Bacalhau com Natas - Companion


Este bacalhau é uma pequena maravilha que costuma render imenso. Gosto muito de o fazer, porque para além de ser muito saboroso, dá para fazer com alguma antecedência e depois é só chegar a casa e ligar o forno. Todos apreciaram este bacalhau.



Ingredientes:
550 g de bacalhau
300 g de batata palha
1 cebola grande
3 dentes de alho
½ dl de azeite
600 g de leite
60 g de farinha
40 g de manteiga
200 g de natas
Sal
Pimenta
Noz-moscada
Pão ralado
Salsa picada

Preparação:
Coza as postas de bacalhau. Depois de cozidas, retire as espinhas. Pique a cebola e os dentes de alho. Num tacho coloque o azeite e refogue a cebola com os dentes de alho picados. Acrescente depois o bacalhau desfiado e deixe refogar novamente. Num tacho junte o leite, a farinha e a manteiga. Tempere a gosto com sal, pimenta e noz-moscada. Leve a lume brando mexendo sempre até engrossar. Depois junte as natas e envolva bem. Retifique o tempero. Numa tigela coloque a batata palha, junte a mistura de bacalhau e o molho de natas e bechamel. Envolva bem. Coloque o preparado num tabuleiro de ir ao forno e alise. Polvilhe com pão ralado e leve ao forno a dourar. Acompanhe com uma salada a gosto.




Preparação na Companion:
Coloque 0,7 lt de água a ferver na taça. Coloque as postas de bacalhau no cesto de cozedura a vapor.
Programa Steam P1/10 min

Retire o bacalhau e a água da taça. Retire as espinhas ao bacalhau, lasque grosseiramente e reserve.

Lâmina picadora
Coloque a cebola cortada em 4 pedaços e os dentes de alho.
Pulse/6 seg

Passe a espátula pela taça e repita a operação anterior se necessário.

Acessório misturador
Adicione o azeite.
Programa Slow cook P1

Junte o bacalhau.
Vel 6/1 min

Numa tigela coloque a batata palha e junte a mistura de bacalhau. Envolva bem com uma espátula e reserve.

Acessório misturador
Na taça coloque o leite, a farinha, a manteiga, o sal, a pimenta e a noz-moscada.
Vel 6/90º C/8 min

Junte as natas.
Vel 5/2 min


Retifique o tempero se necessário. Deite este molho sobre o preparado de bacalhau e envolva bem. Coloque o preparado num tabuleiro de ir ao forno e alise. Polvilhe com pão ralado e leve ao forno a dourar. Acompanhe com uma salada a gosto.



Bom Apetite!
Marta


Panquecas de Polvilho Doce e Cenoura


É muito bom saborear comida com diversas texturas, adoro uma boa salada logo pela manhã! Quem diria? Mas gosto e se forem legumes acabados de colher, ainda melhor! Para facilitar a preparação do pequeno-almoço, faço sempre as panquecas na noite anterior. Deixo-as arrefecer, provo-as e depois conservo-as no frigorífico dentro de uma caixinha.

Bolsa Personalizada com Feltro


Fizeram-me um pedido… Se eu podia personalizar 4 bolsas ao meu gosto com feltro. Ok! Vamos lá a isso… Falaram-me em borboletas e aí lembrei-me que já tinha feito algo em eva. Simples, foi só passar o molde para o feltro e dar uso à cola quente! Aqui está o resultado da primeira bolsa.

Arroz de Bróculos com Almofadinhas de Queijo e Fiambre


E aqui estão as almofadinhas que o pessoal lá de casa mais gosta… Desde que as comecei a fazer, que não querem outra coisa… A massa é muito boa e trabalha-se muito bem. Sempre que se acaba uma remessa aos domingos à tarde quando tenho um tempinho, lá dou o gosto ao dedo.

Atum à Brás com Ananás


Num daqueles domingos à noite em que a pizza não foi opção por falta de fermento fresco e também por falta de tempo, resolvi testar algo que já tinha visto em tempos aqui pela net e que despertou na altura a minha curiosidade… Todos os ingredientes reunidos e foi num instante em que se preparou uma refeição diferente e saborosa para quem gosta do agridoce… Eu gostei, mas já sabia que alguém ia torcer o nariz… A menina Di, no dia seguinte foi logo fazer queixinhas à avó… E eu lá fui com a minha… Tinha que experimentar alguma vez, para saber se era bom! É claro que se eu tivesse fritado as batatinhas, ficaria ainda melhor, mas o tempo foi mesmo pouco. Fica para uma próxima.

Sopa de Feijão Verde - Companion


Sempre que me oferecem feijão-verde, para além de outras coisas, gosto de fazer uma sopinha. Por aqui tenta-se aproveitar ao máximo o que nos oferecem, porque foi feito com esforço e dedicação. Eu só tenho a agradecer a quem se lembra de mim, de nós! Eu costumo plantar algumas coisas para ter a minha própria produção, mas feijão verde não costuma fazer parte das minhas culturas. O mais engraçado é que quem me ofereceu, não gosta de o comer, mas produz para os outros. Um grande bem haja, para quem não pensa só em si!


Waffles de Alfarroba e Polvilho Doce


Começar o dia com aqueles moranguinhos que foram mimados por mim, não podia ser melhor a recompensa! Valem todos os minutos em que estive com eles… Acordo e olho para eles, apesar de estar no 1.º andar é com grande alegria que olho para o meu cantinho do coração…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...